Lojas de Vinho em Porto Alegre: Cave 813

Algo que sempre me agrada ao entrar numa loja de vinhos é sentir que não estou apenas entrando numa loja de vinhos. Filosófico demais para esta hora, talvez?
Bem, quem entrou na Cave 813 sabe do que estou falando. Quem não sabe, sugiro que comece lendo o restante deste post!
A casa reformada que abriga a loja faz você se sentir... em casa!

A casa reformada que abriga a loja faz você se sentir… em casa!

Se tudo que vemos num estabelecimento são garrafas e preços, muitas vezes fazemos nossa compra e saímos sem a intenção de voltar – como se estivéssemos em um supermercado. As lojas que gosto de frequentar são justamente aquelas que quebram essa lógica.
Às vezes isso se nota na decoração, que reflete uma proposta pessoal. Outras, na seleção e organização cuidadosa das garrafas pelas prateleiras. O que importa é favorecer a aproximação do cliente com o vinho, e para isso o ambiente precisa ter algo a dizer. O Movido a Vinho já visitou várias lojas, em Porto Alegre e fora, e posso dizer com segurança que todos esses elementos estão presentes na Cave 813.
Uma loja, uma casa
A foto amadora não valoriza a casa, mas dá uma ideia para quem estiver procurando.

A foto não valoriza a casa, mas dá uma ideia para quem estiver procurando.

Os proprietários da loja são um casal, o Gustavo e a Marina, que atualmente também atendem os clientes ali na avenida Luiz Manuel Gonzaga. A casa onde se estabeleceram pertence à família de Marina. Seus avós eram agricultores do interior do estado, mas deixaram a cidade de Anta Gorda para abrir uma representação da cooperativa local em Porto Alegre. Na época o terreno ficava fora da parte urbanizada da cidade, ao lado de um redutoquilombola. “Minha mãe, que é arquiteta, fez o projeto da casa. Quando compraram o terreno, não tinha nem rua”, conta Marina.

Cheguei para conhecer o local em um dia de chuva, mas não é difícil imaginar a casa em uma tarde ensolarada. A rua é quieta e agradável. A casa, fácil de achar com seus tijolos a vista, exibe também uma árvore trançada no quintal da frente (que, aliás, faz parte da história familiar, tendo sido entrelaçada pelo avó de Marina).
A proposta da Cave 813 era, originalmente, focar na importação de vinhos. Apesar do planejamento e da dedicação, o casal de donos se deparou com as dificuldades da burocracia brasileira, uma vez que as licenças necessárias levaram um ano e meio para serem liberadas.
Salas amplas e boas opções em faixas variadas de preço.

Salas amplas e boas opções em faixas variadas de preço.

Cheios de entusiasmo, Gustavo e Marina adaptaram a ideia inicial e inauguraram a loja em maio de 2014, com a ideia de ser uma “boutique de bebidas”. Para satisfazer os consumidores, selecionaram rótulos de várias importadoras e montaram uma oferta com cerca de 400 opções. “A ideia sempre foi ter um pouco de tudo”, explica Gustavo. “A gente queria uma gama grande de produtos, para que as pessoas pudessem vir aqui e ir conhecendo. As pessoas têm medo do vinho, e queremos evitar isso”.

Os preços são justos, partindo de faixas mais acessíveis até vinhos especiais, como o espumante Beira-Rio Gold, produzido pela Valduga para a reinauguração do estádio do Internacional na Copa do Mundo. “Essas são garrafas do tipo ‘Curinga de Bar’, que as pessoas compram para ter em casa ou dar de presente”, avalia Gustavo.
Amigos e confrades 
A casa oferece um espaço naturalmente aconchegante, que foi sendo ocupado pelos clientes mais frequentes e amigos do casal. Na área interna, eles têm uma lareira e estantes móveis, o que permite alguma flexibilidade no espaço. Na área externa, uma piscina e um espaço para churrasco, perfeito para os dias mais quentes.
Espaços amplos fazem da casa um ótimo lugar para eventos.

Espaços amplos fazem da casa um ótimo lugar para eventos.

Quando perguntei se alugavam a área para eventos, Marina não soube dizer nem que sim, nem que não. “O espaço vem sendo usado por confrarias de conhecidos. Atualmente acho que são cinco, duas de mulheres e três de homens.”
Esses grupos se encontram uma vez por mês e usam não apenas o espaço, como também as opções da carta da casa. “É engraçado: os homens preferem vir e escolher o que querem beber. As mulheres organizam com antecedência, para ter um tema e um valor definido”, reflete Marina.
A relação com os frequentadores parece ser ótima, como sugerem as fotos que as confrarias postam na página da loja no facebook. O local ainda não está aberto para eventos “de fora”, mas eles estão se preparando um para este fim.
Projeto em construção
Da proposta inicial de importação, já estão sendo negociadas na Cave 813 duas linhas exclusivas: a vinícola Don Elias e a Doña Javiera. A primeira pertence ao ex-jogador de futebol Elias Figueroa, do Internacional. Ele se aposentou e voltou ao Chile, seu país natal, para tocar o projeto de abrir uma vinícola. Em paralelo aos seus vinhos, Elias administra a a Fundação Gol Iluminado, que promove iniciativas de educação pelo esporte.
Don Elias e Doña Javiera: exclusividades da casa.

Don Elias e Doña Javiera: exclusividades da casa.

A Doña Javiera, por sua vez, é uma vinícola histórica, muito respeitada mundo afora. Seus produtos costumam ser indicados pelo cozinheiro James Oliver, que os cita ao indicar vinhos chilenos. A propriedade foi também o local onde se costurou a primeira bandeira do Chile, que até pouco tempo ornava seus rótulos. Atualmente, contudo, optaram por renovar a imagem com uma roupagem mais comercial.
Ambas as linhas são importadas no nome de Berté Lenger Wine & Co., empresa do Gustavo e da Marina, que também atua como distribuidora para os vinhos e espumantes da Viña del Mar, da Serra Gaúcha. Aos poucos, o projeto deles é expandir esse portfólio e agregar novos produtos à loja e ao mercado brasileiro. Bem, se eu fosse você, ficaria de olhos abertos para ver o que mais eles vão trazer!
Queria deixar aqui no final uma foto do casal, com meus agradecimentos pela acolhida. Na correria, esqueci de registrar esse momento e vocês terão de contar com a imaginação – ou com uma visita – para ter uma ideia do rosto dos dois. Quando conseguir voltar lá, tiro um retrato e compartilho aqui com os leitores.
Bom proveito e até breve!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s