ANV 2017 – Tintos com inovação

Por mais que se goste de vinhos brancos ou espumantes, há algo de especial nos tintos, que nos faz querer bebê-los e discuti-los. Trata-se do estilo mais produzido nos dias de hoje, especialmente nas linhas de alta-gama. Por essa mesma razão, discutir as amostras tintas apresentadas na Avaliação Nacional de Vinhos deste ano (ANV 2017) nos enche de entusiasmo e orgulho.

JS5_7938

Depois de provar bons exemplares de brancos e de vinho base de espumante, os quase 1000 avaliadores reunidos em Bento Gonçalves para a Avaliação Nacional foram surpreendidos pelas amostras da categoria tinto fino seco, que mostraram doses consideráveis de criatividade da parte dos nossos enólogos. No post de hoje, vamos compartilhar a alegria dessa descoberta com os leitores.

Esta é a quarta e última postagem da nossa série sobre os vinhos apresentados na ANV 2017. Acesse aqui a matéria sobre o resultado geral da avaliação. Leia também nossas opiniões sobre os vinhos base de espumante e os vinhos brancos.

Continuar lendo

ANV 2017 – Brancos com diversidade

Os vinhos brancos não são uma preferência do consumidor brasileiro, embora sua versatilidade seja perfeita para o nosso clima tropical. Quem ainda não provou um branco gelado na beira da piscina ou da praia, não sabe o frescor que essas bebidas podem oferecer num dia quente. Quem nunca tomou um Chardonnay amadeirado no inverno, desconhece o prazer de um branco encorpado em dias mais frios. Faça chuva ou faça sol, o vinho branco é uma bebida que consegue se adaptar melhor que o vinho tinto em muitas situações, e merece toda a nossa atenção.

JS5_7712

Dos 16 vinhos selecionados este ano entre os mais representativos, foram 5 brancos . Eles foram escolhidos em meio a um total de 86 amostras de brancos. E aí, quer saber quais foram os vencedores?

Continuar lendo

Vinícola de Garibaldi organiza degustação com Pascal Marty, um dos maiores enólogos do mundo

A vinícola Peterlongo, de Garibaldi, deu um passo ousado em 2016 ao contratar o enólogo Pascal Marty para reorientar a produção de seus vinhos e espumantes. Criador de ícones como Almaviva e Opus One, o francês Marty é uma lenda viva, um winemaker conhecido pela capacidade identificar e cultivar o potencial de excelência das regiões produtoras por onde passa. Será a vez da “Capital Brasileira do Espumante”, Garibaldi?

Pode ser que sim! A Peterlongo realizará outro passo grande neste sábado, 14 de outubro, das 16h às 18h: uma degustação às cegas de seis produtos da vinícola, conduzida por Pascal Marty e pela enóloga da Peterlongo, Deise Tempass. A experiência ocorrerá em ambiente aberto, em frente ao emblemático Castelo Peterlongo, reunindo sommeliers, enólogos, enófilos e leigos em Garibaldi. Os ingressos estão a venda neste link, custando R$ 50 por pessoa. Siga lendo para saber mais.

Fotos Janquiel Mesturini

Continuar lendo

ANV 2017 – Espumantes com tradição (e como degustar um vinho base)

Uma das particularidades da Avaliação Nacional de Vinhos (ANV) é que a degustação inicia todos os anos com uma bebida diferente, que a maioria dos amantes de vinho nunca provou: o vinho base de espumante. Hoje vamos explicar em que consiste o vinho base, e avaliar a qualidade das amostras apresentadas nesta categoria durante a ANV.

IMG_8225

Como a Avaliação Nacional tem por foco a safra do ano atual (ou seja, as uvas colhidas no início de 2017), ainda não é possível degustar espumantes dessa leva. Isso somente será possível daqui a alguns meses ou anos, pois o processo de elaboração dessa bebida requer a realização de uma segunda fermentação (seja ela em tanque ou em garrafa), assim como um período de repouso para contato e retirada das leveduras. Apesar dos obstáculos que impedem a degustação de espumantes prontos, realiza-se uma prova do vinho base, ou seja, daquela bebida que será futuramente dotada de efervescência.

Esta é a segunda postagem da nossa série sobre os vinhos apresentados na Avaliação Nacional de Vinhos (ANV) 2017. Acesse aqui a matéria sobre o resultado geral da avaliação.

Continuar lendo